Festival Timbre

Festival Timbre está chegando e celebra seus primeiros 10 anos de vida

Entre as principais atrações estão Marina Sena, Jovem Dionísio, Zeca Baleiro, Pitty, Maneva e muito mais.

Este ano o Festival Timbre completa 10 anos de existência e faz a sua 7ª edição entre os dias 11 e 18 de setembro, em vários pontos pela cidade de Uberlândia (MG). Além da programação principal que ocorre nos dias 16 e 17 de setembro, no Teatro Municipal (Av. Rondon Pacheco, 7070 – Tibery), o evento também terá dias gratuitos e ações online de formação na área musical. Sob o slogan “Os primeiro 10 anos”, o Timbre se consolida no calendário de grandes eventos do Triângulo Mineiro, levando entre outras atrações nomes como Marina Sena (MG), Jovem Dionísio (PR), Zeca Baleiro (MA), Pitty (BA), Potyguara Bardo (RN) num show especial com participação de Kaya Conky, Costa Gold (SP), Maneva (SP) e o jovem Kaike (MG), que foi o artista escolhido por um grupo de jurados na edição especial e online que se realizou em 2021.

Festival Timbre de 2019 Foto: Jão Nicomedes
Anúncios

O evento mais do que especial, traz em sua arte o símbolo do abraço em LIBRAS, dois braços cruzados em frente ao corpo, e linhas pontilhadas que simbolizam a união coletiva feita por todos esses anos entre a produção, artistas, órgãos públicos, patrocinadores, e o público que sempre prestigiou o festival, levando-o a chegar a marca de mais de 100 mil pessoas conferindo ao vivo, somadas todas edições.

“O formato de evento como ‘festival’ tem sido cada vez mais recorrente no Brasil, temos vistos vários surgindo pelo país nos últimos dois anos. Queríamos mostrar que o Festival Timbre tem uma raiz muito mais aprofunda. São 10 anos de muita resistência cultural, envolvendo causas importantes e sabemos que são apenas os primeiros 10 anos. Há elementos na identidade visual que demonstram essa construção coletiva, porque ninguém faz algo dessa magnitude e importância sozinho. O público ainda verá mais indícios dessa colaboração nas comunicações em redes sociais: haverá uma série de criações de conteúdos em collabs, estimulando também a pessoa que vai ao festival em fazer parte e ter bons benefícios por isso”, conta Lucas Cordeiro.

Este ano, além dos artistas supracitados, o Festival Timbre anuncia o line up completo que terá como destaque o rapper queer Rico Dalasam, mostrando seu novíssimo disco “Fim das Tentativas”, continuação do celebrado “DDGA (Dolores Dala Guardião do Alívio)” que ajudou o artista a laçar voos maiores e esgotar uma série de shows pelo país; Remobília, banda que une antigos integrantes da amada Móveis Coloniais de Acaju em show de lançamento do primeiro álbum, “Ponto final; e os patenses da Pássaro Vivo que chegam em grande estilo, trazendo em primeira mão o lançamento do seu segundo álbum, “O Segundo Depois do Caos que sai pela Monstro Discos e com selo de aprovação da Natura Musical. A apresentação contará com a participação da mineira Mariana Cavanellas.

“Com 10 anos de edições, a curadoria desse ano tinha que ser bem abrangente, com artistas que sempre idealizamos fazer e nunca tínhamos feito. Além disso, que pudessem representar um pouco desse momento que estamos vivendo. Algumas apostas para edição de 2020, que foi adiada por conta da pandemia, já chegam no festival como uma realidade que é o caso de Jovem Dionísio – que já estava bookado muito antes do sucesso estrondoso de ‘Acorda, Pedrinho’ – e Remobília”, revela Gabriel Bibi, um dos idealizadores do festival.

Anúncios

Outro ponto principal para o evento sempre foi a acessibilidade do público, por isso, a produção sempre trabalhou com ações gratuitas e ingressos populares. Este ano, os ingressos começaram a ser vendidos por R$ 30 (primeiro lote), um valor totalmente atípico para festivais deste porte, e estão à venda no site Ingresso Live. Além da meia entrada convencional, onde é obrigatória a apresentação da carteirinha de estudante, também é possível garantir o desconto doando 1kg de alimento não perecível.

O Festival Timbre – Os Primeiros 10 anos é uma realização da Eventaria Produções, Timbre Cultural e Lucas Antônio Cordeiro, viabilizado através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Uberlândia, com incentivo da Natura Musical e Martins e apoio da Citrino, J&L, Açaí Tribomix, Maxim, GreenRun, Promocar e eFácil. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: