Novidades

Concurso que elege o maior dançarino das favelas do Brasil começa a revelar os 16 finalistas da 2ª temporada

Dirigido por Zé Ricardo e apresentado por Roberta Rodrigues, reality show de dança terá representantes de todas as regiões do Brasil e distribuirá prêmio de R$100 mil entre todos os finalistas.

Lançado o primeiro capítulo da nova fase que irá definir os 16 finalistas da segunda temporada do Dance-Off Brasil. O reality show de dança que vai eleger o maior dançarino das favelas do Brasil será exibido nas redes oficiais da Game XP, no TikTok e no YouTube. Ao longo dos primeiros cinco episódios, a atração irá revelar os participantes, dentre os 64 eleitos pelo público, que participarão do reality que começa oficialmente no dia 5 de outubro e termina em 2 de novembro.

Foto: Reprodução
Anúncios

Entre os finalistas estarão competidores com idades que variam de 22 a 36 anos, vindos das cinco regiões do país – de 16 favelas localizadas em 12 cidades e nove estados. O Dance-Off distribuirá R$ 100 mil em prêmios para todos os 16 participantes desta última etapa. O vencedor recebe o valor de R$ 30 mil. Do segundo lugar até o 16º, a premiação varia entre R$ 20 mil e R$ 2,5 mil. A direção de Zé Ricardo – diretor artístico do palco Sunset e do Espaço Favela do Rock in Rio -, o programa é patrocinado pela Natura Humor.

O reality será comandado pela atriz Roberta Rodrigues. Com um carisma e talento imensos, a apresentadora conta que é apaixonada por dança e sua origem vem do morro do Vidigal, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ela, que começou a carreira no grupo teatral “Nós do Morro” e é ex-integrante da Banda Melanina Carioca, que nasceu no Vidigal e era formada pelos atores do projeto Nós do Morro. Roberta se diz pronta para unir duas de suas paixões, a música e a dança.

A cada episódio um time de jurados se juntam ao coreógrafo Marivaldo dos Santos, presente desde a primeira edição e tendo grandes trabalhos em sua carreira, como para a peça Stomp. “Estou feliz pelo convite. Sempre defendi a cultura e o reconhecimento da dança e música presente nas favelas de todo o Brasil. Acredito que o Dance-Off tem uma proposta única e verdadeira”, diz Roberta Rodrigues.

Na primeira etapa do Dance-Off Brasil 2021, 300 dançarinos foram selecionados por curadores locais e 220 foram classificados. Eles disputaram a preferência do público em uma votação popular registrando 2,4 milhões de votos e que acabou por eleger os 64 dançarinos que passaram para a fase atual da competição. Esta etapa conta com as avaliações de um corpo de jurados composto pelo ator Serjão Loroza e a atriz Debora Lamm, além do jurado técnico, Thiago Vianna de Mello. A seleção foi dividida em cinco episódios – dias 21, 23, 28 e 30 de setembro e 03 de outubro – quando finalmente, o público conhecerá todos os 16 artistas que vão integrar a fase final.

O reality se inicia no dia 5 de outubro e segue até o dia 2 de novembro, sempre às terças-feiras. A partir desta fase com os 16 integrantes do Dance-Off, a cada episódio as duplas se apresentam para o jurado técnico formado por Marivaldo dos Santos, e outros dois convidados. A partir daí até a final até a semifinal os duelos entre os dançarinos prometem ficar cada vez mais quentes.

Junto a tudo isso, a expectativa de toda a organização é que o reality seja marcado por muita interação do público por meio da #DANCEOFFGAMEXP no TikTok, plataforma de vídeos curtos e parceira do Dance-Off. Durante os programas, diversas dinâmicas, músicas e desafios serão propostos aos dançarinos como, por exemplo, a presença do game Just Dance, da Ubisoft, parceira de conteúdo do projeto.

Importante ressaltar que durante a realização de todo o reality serão realizados testes de Covid-19 nos participantes e toda a montagem dos programas foram pensados previamente levando em consideração as medidas de proteção impostas em combate a Covid-19.

Para Zé Ricardo, a história deve se repetir em 2021 e revelar grandes talentos oriundos das favelas dando visibilidade e oportunidade aos artistas. “O Dance-Off nasceu com foco no talento. Na força da expressão através da dança. Sem nada de assistencialismo. E para essa segunda edição, seguimos revelando e potencializando o talento de dançarinos de favela agora de várias regiões do país. Nossa sociedade precisa enxergar a favela como potência. E o reality contribui para ampliar esse olhar em cada nova edição. Tenho certeza que o Brasil vai se encantar com nossos bailarinos. Vai ser difícil escolher o grande campeão.”

Para Paula Magrath, Head de Marketing e Parcerias da Game XP, as parcerias realizadas possibilitam que o Dance-Off possa cumprir cada vez mais e melhor seu propósito de trazer visibilidade para bailarinos talentosos das favelas e periferias de todo o Brasil. “Nossos parceiros trazem mais envergadura e estofo para o projeto, contribuindo para sua ampliação e qualidade de conteúdo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: