Novidades

Viola Davis “cai no samba” em quadra da Mangueira

Atriz que veio ao Brasil para divulgar o seu novo filme, “A Mulher Rei”, ainda se encontrou com amigos brasileiros, como: Lázaro Ramos, Taís Araújo e IZA.

A atriz Viola Davis (57) que está no Brasil, visitou a quadra da Mangueira, uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio de Janeiro. O vídeo que viralizou nas redes sociais, foi gravado por um internauta e postado no twitter. 

Anúncios

Nas imagens a estrela aparece cheia de carisma e esbanjando habilidade ao tocar um tamborim, instrumento famoso nas baterias das escolas de samba.

Pretos no Topo

A estrela de Hollywood aproveitou a sua viagem ao Brasil para se encontrar com seus amigos brasileiros. Em fotos postadas em suas redes sociais, Viola aparece ao lado de grandes estrelas nacionais como: Iza, Ícaro Silva, Seu Jorge, Djamila Ribeiro e Zezé Motta

Reunião de Viola Davis com celebridades brasileiras, como Lázaro Ramos, Taís Araújo, Seu Jorge e IZA – Foto: Twitter de Viola Davis

O encontrou ocorreu na casa do casal, Lázaros Ramos e Taís Araújo, que também aparecem nas imagens.

A Mulher Rei

Davis está no Brasil para divulgar o seu novo filme: A Mulher Rei, dirigido por Gina Prince-Bythewood  a partir de um roteiro co-escrito por ela com Dana Stevens

Viola Davis em A Mulher Rei – Foto: Sony Pictures

No longa, que estreia nos cinemas brasileiros no próximo dia 22 (quinta-feira), Viola interpreta Nanisca, a general de um exército só de mulheres, que existiu no século XIX. Guerreiras habilidosas, conhecidas como Amazonas, elas combateram colonizadores, tribos rivais e todos aqueles que tentaram escravizar seu povo e destruir suas terras. A história se passa no Reino de Daomé, onde hoje é o Benim. Confira o trailer do filme logo abaixo:

Trailer do Filme: A Mulher Rei
Anúncios

Entrevista à Maju Coutinho

Entrevistada pela jornalista e apresentadora do Fantástico, Maju Coutinho, Viola conta como foi estar na África durante a gravação do filme:

Viola Davis conversa com Maju Coutinho. — Foto: Lethicia Amâncio / Fantástico

“Foi bom estar na África. Não seria possível recriar aquilo em um estúdio em Los Angeles. Toda vez que eu vou à África, eu sinto como se estivesse indo para casa. Eu não tenho aquela sensação de sempre ter que me explicar para alguém.

Anúncios

Mais de 1,5 milhão de pessoas escravizadas foram levadas da região onde ficava o Reino de Daomé para as Américas, entre os séculos XVI e XIX. A região só perde para Angola em números de escravos trazidos para o Brasil”, conta ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: