Novidades

Julho das Pretinhas: Festival híbrido de arte-educação dialoga com narrativas das infâncias negras

Projeto apresenta mostras artísticas, oficinas, literatura, teatro e rodas de conversa entre 25 e 31 de julho, com programação gratuita, virtual e presencial.

De 25 a 31 de julho acontece a 4ª edição do festival Julho das Pretinhas que realiza uma série de atividades educativas e artísticas voltadas para o público infanto-juvenil, pais e educadores. A programação é totalmente gratuita e acontece virtualmente para todo o Brasil pelas redes sociais das páginas Calu Brincante (@calubrincante) e Julho das Pretinhas (@julhodaspretinhas), além de presencialmente no dia 30 de julho, no Roma Negra (Largo do Cruzeiro de São Francisco, 7 – Pelourinho, Salvador).

Convidados Julho das Pretinhas Foto: Reprodução
Anúncios

A programação conta com mostras artísticas, intervenções poéticas, oficinas criativas, debates, rodas de conversa e apresentação teatral. O conteúdo é protagonizado por crianças e especialistas que trabalham com educação antirracista na infância. O festival destaca ainda a contação dehistórias de escritoras negras baianas através do Conto das Pretas e a sessão “Fala Pretinhas” com depoimentos de meninas falando de sua perspectiva sobre representatividade.

A abertura do evento, que acontece dia 25 de julho, às 17h pelo canal do youtube Calu Brincante, traz como tema “novas narrativas das infâncias negras” e conta com a participação da atriz, escritora e pesquisadora Cássia Valle, também idealizadora do festival, da coordenadora pedagógica do Centro Educacional Maria Felipa, Sandra Oliveira; e da professora, pesquisadora e escritora Bárbara Carine

No dia 30 de julho o festival acontece presencialmente com a “Tarde Pretinha”, no Roma Negra (Pelourinho) e contará com roda de conversa de autores da literatura preta infanto-juvenil, entre eles Marcos Caje, Kalypsa Brito, Cris Santana e a própria Cássia, além de intervenção poética, desfile dos empoderados, contação de história, sarau com participação do Bonde da Calu e do grupo Erê na praça. A entrada é gratuita e aberta ao público.

Segundo Cássia Valle, vivemos um momento que traz cada vez mais consciência sobre a identidade e cultura negra, mas o racismo estrutural ainda existe, e tanto a arte quanto a educação, são ferramentas fundamentais para combater esse mal. “Eu vejo crianças mais empoderadas, cheias de orgulho das suas raízes. A educação e a cultura foram e são grandes veículos dessa mudança progressiva e através das artes é possível despertar narrativas lúdicas e afetivas que objetivam incentivar o respeito às diferenças e valorização das identidades de gênero, raça e cultura”, destaca Cássia.

O Julho das Pretinhas toma como referência o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho, e nasce como iniciativa voltada ao público infanto-juvenil. O projeto tem como idealizadora e coordenadora geral Cássia Valle, com parceria de Sandra Oliveira e Neide Cruz que representam o Centro Educacional Maria Felipa. A produção é realizada pelo Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte e Selo Calu Brincante, através da coordenação de produção de Clesia Nogueira,Lucila Laura e Kelly Ribeiro.

Anúncios

SERVIÇO:

Julho das Pretinhas

De 25 a 31 de julho

Online no youtube e instagram Calu Brincante e Presencial no Roma Negra (30 de julho)

Gratuito

Mostras artísticas, oficinas, rodas de conversa, contação de histórias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: