Noticias

Homem negro e morto no Rio, testemunhas acusam caveirão de efetuar disparo letal

Um homem chamado Marcelo Guimarães de 38 anos foi baleado e morto perto de um dos acessos à Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, na manhã de hoje (4),ele era motoboy e estava a caminho do trabalho, a família culpa policiais pela morte. Em protesto, moradores fecharam a Linha Amarela, a poucos metros do local do incidente, por cerca de meia hora, no início da tarde. Marcelo era casado havia 21 anos e deixa dois filhos, uma de 19 anos de idade e um de 5.

Anúncios

Testemunhas que estavam no local afirmam que não houve troca de tiros e que bala partiu do caveirão da policia que estava no local, versão dada pela PM e diferente, segundo assessoria da corporação, equipes do 18º BPM (Jacarepaguá) realizavam patrulhamento na região quando criminosos atiraram contra os policiais.

Blindado da PM no local onde mototaxista foi atingido na Cidade de Deus Foto: Reprodução
Anúncios

 Carla Roberta da Silva Cruz, esposa de Marcelo falou com a imprensa e reforçou que não houve troca e tiros, “Foram os policiais que tiraram a vida do meu marido. Isso eu sei porque não teve confronto na Cidade de Deus. Infelizmente eu cheguei lá e meu marido estava no chão”, contou Carla, emocionada. “Só quero justiça, só isso que eu quero. Eu não sei o que eu vou falar pro meu filhinho de cinco, falar que o pai dele foi viajar pra muito longe, nunca mais vai voltar”.

Foto do documente Marcelo Guimarães Foto: Reprodução/Twitter

Via: G1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: