Noticias

Marcha em Washington reúne milhares de pessoas e relembra momento histórico de Martin Luther King

Apesar da pandemia, os americanos viram a necessidade de ir as ruas em um momento importante e delicado do país.

Nesta sexta (28) a capital americana Washington recebeu milhares de pessoas na “Marcha para Washington“, o ato foi impulsionado principalmente pelos pedidos de igualdade racial e reforma do sistema de justiça americano, mesmo em um momento de pandemia,uma multidão foi as ruas pedir justiça e igualdade racial, a marcha relembra a famosa marcha de 1963 que foi realizada na mesma data e teve o famoso discurso do ativista Martin Luther King.

Tradução: Os manifestantes agora se dirigem ao monumento Martin Luther King Jr
Anúncios

O ano de 2020 vem sendo um dos anos de mais alta tensão racial, os assassinatos de George Floyd e Breonna Taylor e o recente caso de Jacob Blake que foi baleado 7 vezes pelas costas a queima roupa por um policial em Kenosha geraram grande movimentação no país, protestos nas ruas e em instituições marcaram o retorno dos esportes em todo o mundo em protesto as mortes violentas por policias.

Os familiares de Floyd, Blake e Breonna estavam presentes na marcha e discursaram para os presentes.

Familiares de George Floyd durante o ato.
Anúncios

No dia 28 de agosto de 1963, Martin Luther King das escadas do Memorial Lincoln discursou “Eu tenho um sonho” por igualdade entre brancos e pretos.

Al Sharpton, grande ativista do movimento preto, que conduziu o funeral de Floyd e organizou o ato desta sexta ao lado de Martin Luther King 3º, filho mais velho do King, fez discurso e relembrou o momento de segregação racial que o país passava na década de 60 e a importância daquele marcha:

Muitos vieram na década de 1960 sem poder parar para usar o banheiro ou comer em restaurantes, porque as leis não permitiam. Mas eles vieram em 1960 para que pudéssemos vir em 2020, e agora precisamos de uma nova conversa

Anúncios

Recentemente a NBA, WNBA, MBL e WTA paralisaram seus campeonatos apos protestos de times e atletas, o Milwaukee Bucks puxou o movimento na NBA que foi apoiado por toda a liga, no tênis, Naomi Osaka não jogou a semi final do aberto de Cincinnati e a organização cancelou os jogos em apoio a decisão da atleta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: