Noticias

Ligthskin ou retinto, no final ambos sofrem racismo

O colorismo é uma pauta da negritude, mas ainda para os racistas, merecemos ser humilhados da mesma forma.

A discussão sobre o colorismo neste ano veio a tona novamente apôs falas de pessoas pretas direcionadas a outras comparando os tons de pele e como isso seria um diferencial no racismo sofrido por pessoas pretas de pele clara para as de pele escura, de fato isso existe, mas o ponto comum disso é que ainda sofremos o mesmo racismo de todos os dias.

O racismo é crime no Brasil mas não impede que pessoas brancas falem agridam pessoas pretas de forma verbal e física, nesta semana 3 casos foram destaque, a agressão sofrida por imigrantes senegaleses em Uberlândia – MG por parte da Policia Militar durante uma fiscalização da Prefeitura, Mateus Fernandes, homem preto que foi trocar um relógio que o mesmo havia comprado de presente para o pai e foi agredido por 2 homens que ainda o acusaram de roubar o relógio, sem prova nenhuma e Matheus Pires, que e motoboy e trabalha fazendo entrega para aplicativos de comida e durante uma entrega foi alvo de racismo por parte do cliente que fez o pedido.

Ministério Publico, PM e secretario explicam confronto com ambulantes em Uberlândia

Matheus Pires teve que ouvir do seu cliente que ele tinha inveja da sua cor e do local que ele morava, e que ele nunca chegaria um dia a ter condições de morar em um lugar como aquele, poque ele é preto e favelado, porque ele e entregador de aplicativo, veja o vídeo:

Já Mateus Fernandes que também e entregador foi abordado por dois homens que eram clientes do Shopping Plaza no Rio, quando eles viram um jovem preto com um relógio caro sua posse dentro de um shopping, eles já deduziram que ele havia roubado o produto, mesmo ele tendo a nota fiscal ele foi covardemente abordado e agredido.

‘Por que estou com um relógio bacana sou ladrão?’

Veja o momento da agressão:

Não cabe mais a discussão de quem sofre mais ou menos, o racismo vai te agredir de alguma forma, ele ainda é presente na sociedade e de forma enraizada, gerando a cada dia mais casos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: