Noticias

Ministério Publico, PM e secretario explicam confronto com ambulantes em Uberlândia

Durante coletiva realizada nesta manha, foram dadas explicações sobre os fatos ocorridos.

Nesta quinta (6) na sede do Ministério Publico Estadual de Minas Gerais, foi realizada uma coletiva de imprensa para explicações dos fatos ocorridos no centro de Uberlândia na ultima quarta (5), o confronto da PM com vários vendedores ambulantes senegaleses foi gravado e logo do dia se propagou pelas reses sociais, a indignação com a forma que os vendedores foram agredidos gerou revolta por maioria da população.

O comandante da PM o tenente-coronel Wesley Rodrigues, falou que a polícia interviu somente depois que alguns ambulantes estrangeiros ameaçaram os fiscais e depredaram o carro da Prefeitura, foi dito que antes do confronto ainda houve um enfrentamento entre os fiscais e os vendedores que foi impedido pela próprios policiais para evitar o confronto maior porem que após mercadorias ilegais serem apreendidas pelos fiscais houve a revolta dos vendedores que partiram pra cima dos mesmos tendo que novamente haver intervenção dos policiais.

O tenente ainda afirmou que ele mesmo fez pedidos aos senegaleses para que durante um período de 15 dias as ocupações de calçadas não fossem realizadas e que o numero de produtos a expostos pelos mesmos fosse diminuído mas que os mesmos não aceitaram as orientações.

“Anteriormente, eu já havia conversado com os ambulantes e orientado que eles não poderiam ocupar as calçadas, que deveriam reduzir o número de produtos no local”.

Veja o momento do confronto entre os ambulantes e a PM:

Respondendo ao CP, o tenente justificou a ação policial como parte do protocolo e que quando houve dano ao veiculo da prefeitura as medidas tiveram que ser tomadas por parte dos policiais.

No total, 7 senegaleses foram presos e levados a Delegacia de Polícia Civil, eles foram acompanhados por advogados, eles foram presos em flagrante por desacato, desobediência, resistência, lesão corporal e danos. Uma fiança no valor de R$ 1.050 foi colocada para cada, não houve pagamento e eles foram transferidos para o centro provisório de Tupaciguara nesta manhã onde vão aguardar a audiência de custódia. A transferência ocorreu devido a pandemia do novo coronavírus.

O secretário de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, João Júnior, frisou que as fiscalizações estão sendo realizadas desde março e para evitar aglomerações e garantir o cumprimentos das medidas preventivas devido a pandemia, ele ainda disse que a prefeitura busca formas de regularizar e ajudar os vendedores irregulares espalhados pelo centro da cidade, já foi realizado um cadastramento dos ambulantes que estão na zona central de Uberlândia, e contabilizou um numero de 145 comerciantes informais até o momento.

“Eles têm interesse em achar alternativa de local para trabalhar. Mas até que se tenha uma nova lei, eles não podem obstruir as vias”.

O procurador Fernando Martins, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) falou sobre os estrangeiros no brasil e afirmou que temos um problemas na questão social perante essas pessoas.

“Esse choque de valores vem antes da pandemia. Precisamos entender que essas pessoas estão aqui porque foram acolhidas pelo Brasil e o país demonstra uma maturidade. Mas as políticas públicas não trazem perspectivas para essas pessoas serem acolhidas. É um problema em todo o Brasil”

Após a coletiva o procurador ainda ouviu membros da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da OAB Uberlândia que levaram relatos de outros senegaleses ao procurador, onde eles afirmam receber ameaças de policiais.

Procurador Fernando Martins ao lado de membros do movimento preto de Uberlândia e membros da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da OAB

Durante a conversa foram levantados as violências que foram praticadas pelos PMs se de fato havia necessidade do uso da força, ficou acordado que os vídeos serão analisados pelo mesmo e que as denuncias dos senegaleses sejam encaminhadas de forma formal para que sejam averiguadas.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: