Novidades

Cultura Preta recebe Joana Araújo, Flávio Muniz, Ana Carolina Romão e Victor Leal como novos membros da equipe

Visando expansão de produção de conteúdo, equipe recebe quatro novos membros.

A equipe do Cultura Preta ganha um baita reforço para sua produção de conteúdo dentro do site e suas redes sociais, Joana Araújo, Flávio Muniz, Ana Carolina Romão e Victor Leal são os novos membros do time, o reforço chega para além de aumentar as produções, trazer mais qualidade na criação e maior iteratividade com o publico.

Paula Brenda E Vanilda Santos, membras da Cultura Preta desde 2020 Foto: Reprodução
Anúncios

Nada melhor então que apresentar os novos membros do time:

Joana Araújo

Atualmente com 37 anos, a jornalista, com experiência de quase 10 anos em assessoria de comunicação, tanto órgãos públicos, entidades de classe e empresas. Após decidir passar pela transição capilar, passou também pelo processo de autoconhecimento e reconstrução identitária, quando decidiu se aprofundar em pautas raciais, também focada em sua formação, a comunicação. Foi quando cursou, na plataforma Semiótica Antirracista, disciplina do mesmo nome.

Joana Araújo Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Como colunista da Revista Cult, na editoria Representatividade Negra, entrevistou profissionais e personalidades de destaque nacional e também locais.

“Entrar para o Cultura Preta significa unir algo muito particular e pessoal à minha profissão. É utilizar o que aprendi academicamente como ferramenta para falar sobre meu passado, sobre os meus e para os meus. E mais do que levar informação aos outros, é também uma forma de cada vez mais aprender e me reconstruir. Agradeço ao Jão pelo convite!”.

Flávio Muniz

Flávio Muniz, homem Negro nascido em Montes Claros no norte de Minas Gerais na década de 70. Mestre em Historia Social pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Possui graduação em História pela Universidade Federal de Uberlândia, sendo Licenciado e Bacharelado em História. Tem experiência em História, tendo ênfase na História do Brasil, nas resistências de escravizados e suas relações jurídico-sócio-políticas. Tem pesquisado História da África, diáspora, historiografia africanista, ordenamentos sócio-políticos nas sociedades africanas, o impacto do tráfico atlântico e da colonização européia nos processos de constituição e reconfiguração das entidades políticas do continente Africano.

Flávio Muniz Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Tem pesquisado sobre diversas matizes de resistência Negra, como cinema, literatura, Movimentos de Direitos Civis, Apartheid, Segregação Racial e suas correlações. Co fundador da Missão Escola da Vida OnG educacional que atua na periferia da cidade de Uberlândia com projetos sócio-educacionais que nos últimos 14 anos alcançou centenas de jovens, adolescentes e crianças. Tem atuado com palestrante e fomentador da luta contra o racismo. Criador do Canal Caçador de Histórias no youtube onde tem difundido temas de História da África e Brasil afrodescendente.

“Escrever é resistir!”

“Recebi o convite para ser colunista do site Cultura Preta, e o que isto significa? Além de muita satisfação e gratidão me lembro que Martin Luther King disse certa vez que “o que incomoda não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons”. Ele chamava atenção não somente para a voz de protesto diante de injustiças, mas para o fato de que quem se cala diante das injustiças cooperam com ela. Como historiador é meu dever “ lembrar a sociedade daquilo que ela quer esquecer”. Mas não somente isso, escrever para este portal de Cultura Preta é a oportunidade de através das reflexões e crônicas ser resistência. Mais que escrever nossas existências ou descrever nossas experiências, nossa escrita é resistência. Escrever é existir. Escrever é resistir. Que nossa palavras se tornem espadas afiadas que possam cortar as amarras da ignorância e opressão.”

Ana Carolina Romão

Olá meu povo preto, meu nome é Ana Carolina ou Carol, Ana, Carolzinha ou melhor … Pretinha. Sou cria de Uberlândia, uma preta capricorniana com vários propósitos no papel e nas nuvens. Sou formada em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia, membro vitalícia responsável pela relação pública do Terno de Congado mais tradicional do município. Palestrante de projetos acadêmicos relacionados a questão étnicas raciais.

Ana Carolina Romão Foto: Jão Nicomedes

“Venho agradecer de forma consistente o convite recebido pela página do Cultura Preta, satisfação inenarrável fazer parte deste propósito tão grandioso e consistente. Fé na caminhada.”

Victor Leal

Bom, meu nome é Victor Leal, tenho 23 anos e sou graduando em Jornalismo. Escolhi esse curso, pois sou apaixonado em ouvir e contar boas histórias, e prezo pela informação de qualidade, afinal, acredito ser através dela que moldamos pessoas de caráter.

Victor Leal Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

“Fiquei bastante feliz quando recebi o convite para fazer parte da Cultura Preta, pois é um projeto que acompanho há muito tempo e sei da sua importância para o nosso povo e comunidade. Acredito fielmente nesse trabalho e espero contribuir para ele continuar crescendo, impactando cada vez mais pessoas.”

Dos novos nomes, Flavio já apareceu no site em texto postado pela colunista Vanilda Santos, já Ana Carolina e rosto presente nas produções fotográficas da equipe, ela aparece pela primeira vez no site ainda em 2019, em matéria sobre o evento Miss Beleza Negra onde a mesma ficou em terceiro lugar e este ano concorre novamente no concurso na categoria modelo fotográfica, concurso tem final ainda a ser realizada mas sem data confirmada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: