Musica

Festival celebra ancestralidade brasileira e reúne artes visuais, música e oficinas

Entre as atrações está a uma das recentes revelações da musica nacional, Budah.

Em um movimento de celebração às múltiplas manifestações artísticas brasileiras na contemporaneidade, o festival Deixa a Gira Girar reúne música, artes visuais e ocupação urbana da cidade em transmissões online durante esse mês. Com  atrações musicais como Budah, Fabriccio e Obinrin, o evento é uma ode às culturas afro-brasileira, cigana e indígena.

Budah Foto: Reprodução

Em yorubá a palavra “olope” significa movimento. A Exposição Olope apresenta, a partir das obras selecionadas, vínculos identitários e raízes ancestrais brasileiras. Abrindo espaço para aspectos e processos místicos e de cura ao ocupar as ruas de Vitória (ES) e ambientes virtuais com artistas visuais dos estados do Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Mais do que uma mostra de trabalhos artísticos, a Exposição Olope é um expoente na realização de eventos online com intervenções urbanas. Com projeção mapeada no Centro de Vitória e lambes espalhados pela cidade, a exposição é realizada fora do eixo RJ-SP e promove o encontro de artistas e trabalhos que dialogam com questões afro-brasileiras, indígenas e com a cultura cigana.

Menino Tupi (Afro-Indígena) de Ione Reis
Anúncios

Já a parte musical do Deixa a Gira Girar une as atrações nacionais Marina Peralta e Obinrin que transita entre referências profundas da cultura popular – ritmos tradicionais brasileiros, como: maracatu, coco, baião, jongos e caboclinhos – e o resgate dessa mesma vertente, sempre fluindo esse traço em conjunto com a contemporaneidade.

A banda traz essa marca: revisitação de ritmos sagrados e ancestrais poeticamente permeados de questões emergentes e atuais, junto aos capixabas Budah, Fabriccio, Gabriela Brown, Chorou Bebel e Eloá Eler em sete horas de música brasileira com sonoridades que vão do R&B e Pop ao Reggae. O evento será inteiramente online devido ao constante avanço do novo Coronavírus.

Anúncios

Além das programações artístico-musicais, o Deixa a Gira Girar também vai oferecer duas oficinas técnicas em produção musical e live streaming nos dias 15 e 16 de abril com o produtor musical Gabriel Bebici. A segunda será aberta ao público e transmitida pelo canal do Youtube do festival, assim como toda a programação. Músico, produtor musical, multi instrumentista, técnico de streaming no Estúdio Bravo/Bravo LAB e produtor cultural pela DIVcompany, Bebici realizou mais de 250 lives desde o começo da pandemia.

Idealizado pela produtora cultural Lara Toledo, o Festival Deixa a Gira Girar vai fomentar a cena e contribuir para o intercâmbio cultural, artístico e musical diante do período pandêmico. O projeto é uma realização do selo Abre Caminhos com apoio da Lei Aldir Blanc por meio da Secretaria de Cultura do Espírito Santo e da Secretaria Especial da Cultura via Ministério do Turismo por meio do Governo Federal.

Exposição Olope acontece nos dias 21, 22 e 23 de abril, das 18h às 22h e o Festival Deixa a Gira Girar acontece dia 24 de abril. Saiba mais em linktr.ee/abrecaminhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: