Arte, esporte e resistência: Conheça o Dia do Hip Hop

Neste momento de isolamento social, não há nada mais necessário que nossa saúde física e mental, por isso, o Dia do Hip Hop chegou para animar aqueles que amam a cultura black em todas as suas formas. As transmissões serão feitas pelo canal Twitch.TV com todo o carisma de Dom Capuccino, mestre de cerimônia oficial e aclamado pelo público.

Foto: Reprodução

O primeiro dia de evento será no dia27 de março, em uma live gravada diretamente do Parque de Madureira a partir de 15h30h, com batalha de rima entre 8 competidores (4 duplas) e batalha de dança (All Style), na qual duplas competirão em todos os estilos dentro das danças urbanas. Nas carrapetas, DJ Row GDJ DeF. Ambos os combates valerão R$600,00 e a premiação será sucedida pelo show de skate com CDD SKATE ARTE e basquete de rua do Projeto Virando o Jogo. O graffiti ficará sob curadoria de Priscilla Roxo e de Fael Tu Já Viu.

Anúncios

No dia 28, uma live apresentará, diretamente da Mansão do Duque a partir das 16h, o show de Slam com os MCs CHAL Enigma  sobre o tema Hip Hop, um verdadeiro e emocionante espetáculo. O Slam surgiu como resistência em forma de arte, um fazer poético livre, denunciando comportamentos preconceituosos que rondam a sociedade. A competição é muito saudável e de lá, surgem poesias impressionantes.

Mas essa é somente a abertura da transmissão, logo após, haverá um cineclube exibindo o curta documentário “Diferença entre o Rap e o Hip Hop”, e em seguida, um debate com DJ TR (autor do livro “Acorda Hip Hop”). Além disso, não vão faltar as mostras de dança com os grupos como Rua 21 e Crespinhos SA, embalados por DJ Tamy Reis, DJ Sô Lyma e DJ A nas picapes.

DJ Tamy Reis Foto: Reprodução

O evento ainda contará também com apresentações de RAP inovadoras, ao lado de Fael Tu Já Viu e Lemon. Além disso, também irão performar o MC Piratta e o Nanato do Pandeiro, misturando os ritmos do Samba e do RAP. Para fechar as apresentações com chave de ouro, a MC mirim, Elis, irá cantar o seu mais novo single sobre resistência, ancestralidade e muito poder.

Dia do Hip Hop tem como um de seus maiores objetivos, dar voz às minorias, e o mês de março é ideal para isso, principalmente quando falamos de mulher. A união entre nomes importantes da cena e iniciantes, vem ganhando cada vez mais visibilidade e essa é chave para que a cultura siga crescendo e formando DJs, MCs, grafiteiros e dançarinos.

Visando a segurança de todos, estarão presentes nos locais apenas os organizadores, os artistas e os esportistas que participarão do evento, todo o público acompanhará de suas casas através da Twitch. Esse evento é uma realização do Instituto Aves com curadoria da R.U.A 21.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.