‘Yusuf Hawkins: Tempestade sobre o Brooklyn’ estreia em 16 de fevereiro na HBO

O documentário ‘Yusuf Hawkins: Tempestade sobre o Brooklyn’ dirigido por Muta’Ali que estreia na próxima terça (16) e conta a história de Yusuf Hawkins, um adolescente negro que foi assassinado em 1989 por um grupo de homens brancos e jovens no bairro de Bensonhurst, no Brooklyn. A morte de Yusuf e a reação oficial ao crime geraram indignação em Nova York, desencadearam uma enorme tensão racial e estimularam um incansável ativismo em defesa dos direitos humanos, expondo profundos preconceitos raciais e desigualdades que continuam atormentando o país até hoje.

Yusuf Hawkins com camisa dos New York Yankees Foto: Arquivo
Anúncios

Apoie o Cultura Preta no Apoia.se por apenas 10 reais mensais, clique e apoie!

No dia 23 de agosto de 1989, o adolescente de 16 anos Yusuf Hawkins e três amigos foram ao bairro predominantemente ítalo-americano de Bensonhurst, no Brooklyn, para ver um carro usado que um amigo queria comprar. Sem saber, ao saírem da estação do metrô, os três adolescentes caíram em um ambiente altamente racista. Um grupo de homens brancos e jovens estava reunido ali com o objetivo de assediar garotos que diziam estar namorando meninas do bairro. Rapidamente, Yusuf e seus colegas foram cercados pelo bando de atacantes brancos, que empunhavam tacos de beisebol. No meio do ataque, Yusuf foi morto a tiros.

Devastada pelo assassinato sem sentido e em busca de respostas, a família Hawkins ficou chocada quando a polícia pediu que ficassem em silêncio para evitar distúrbios civis. No entanto, dois dias depois a imprensa começou a acompanhar a história e a família viu o rosto de Yusuf estampado na primeira página de um jornal. O pai de Yusuf, Moses, pediu ajuda ao ativista e reverendo Al Sharpton, que se tornou porta-voz dos familiares e ajudou a organizar uma série de passeatas no bairro de Bensonhurst, onde Yusuf foi morto. Durante os protestos ao longo de todo o ano após o assassinato de Yusuf, ativistas, manifestantes e a família de Yusuf foram recebidos com intensa animosidade dos moradores.

Mais de 30 anos depois, um grupo de nova-iorquinos, incluindo familiares e amigos de Yusuf, analisa a tragédia e a consequente luta por justiça que mobilizou e dividiu a cidade. A produção utiliza vídeos e fotos de arquivo, depoimentos de testemunhas e vídeos de notícias, além de entrevistas francas com a mãe de Yusuf, Diane; com seus irmãos Freddy e Amir; seus primos Darlene e Felicia Brown; seu amigo Christopher Graham e dois outros amigos que estavam com ele durante o ataque – Russell Gibbons, nascido no Bensonhurst, e Luther Sylvester. O documentário também exibe diálogos com: o advogado de defesa Stephen Murphy; Joseph Fama, que foi condenado pelo crime; o reverendo Al Sharpton, que se tornou o porta-voz da família; o promotor público assistente Douglas Nadjari; a ativista Dra. Lenora Fulani; e o ex-prefeito David Dinkins.

Anúncios

Uma produção profundamente emocionante que ecoa de modo aterrador nos Estados Unidos de hoje, o documentário examina o legado dos 30 anos do assassinato de Yusuf por meio das reflexões de seus familiares e amigos sobre a tragédia e da luta que eles travaram por justiça, que mobilizou e dividiu Nova York.

Hoje, no Brooklyn há um mural em homenagem a Yusuf Hawkins, um sinal de que, para a sua comunidade, e para muitas outras pessoas, a sua vida nunca será esquecida. Documentário estreia dia terça-feira, 16 de fevereiro, às 20h15 no canal HBO.

Mural dedicado a Yusuf Hawkins no Brooklyn Foto: Reprodução
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.