Noticias

Juíza condena homem preto “em razão da sua raça” em Curitiba

A decisão é um ato de racismo que e crime no Brasil, o caso está sendo apurado.

Mais um caso de racismo no Brasil vem a tona, dessa vez em Curitiba, capital paranaense, a vítima foi Natan Vieira da Paz, de 42 anos, que foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão por organização criminosa e roubos, porem na decisão, a juíza Inês Marchalek Zarpelon afirmou que nada se sabe sob a conduta social do acusado, que é réu primário, porém ainda sim o condenou e justificou a decisão dizendo que o réu e “seguramente integrante do grupo criminoso, em razão da sua raça“.

Imagem da decisão e justificativa em destaque.
Anúncios

A advogada do réu Thayse C. Pozzobon denunciou em uma rede social a decisão judicial de cunho racista.

Associar a questão racial à participação em organização criminosa revela não apenas o olhar parcial de quem, pela escolha da carreira, tem por dever a imparcialidade, mas também o racismo ainda latente na sociedade brasileira.

Anúncios

A sentença foi aplicada em julho mas apenas nesta terça que a Advogada recebeu a decisão, ela afirmou que irá recorrer.

Já o TJP (Tribunal de Justiça do Paraná) disse que a Corregedoria instaurou um procedimento administrativo para apurar os fatos.

A sentença foi noticiada pela grande mídia e gerou comentários de revolta nas redes.

Via: UOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: