cinema Matérias

Documentários sobre personalidades negras para assistir na Netflix

Trago essa lista 10 documentários sobre personalidades negras que merecem ser vistos.

Nos últimos anos a Neflix tem investido bastante em documentários para o seu catálogo, seja conteúdo original ou não. Por conta de tantas coisas na plataforma e seu algoritmo que não nos apresenta muitas das coisas que gostaríamos de ver, esses documentários muitas vezes não chegam até nós. É por isso que trago essa lista, entre filmes e séries, 10 documentários sobre personalidades negras que merecem ser vistos. Nem todos são conteúdos originais da plataforma e estão ordenados por ordem de ano de lançamento. Fiquem cientes que essa lista é uma pequena mostra da vasta quantidade de produções feitas sobre personalidades negras.

1. Iverson (2014)

Dirigido por Zatella Beatty, o documentário conta a histórias de vida e carreira de Allen Iverson. O ex-armador da NBA saiu de uma infância pobre para conquistar e mundar o mundo do basquete. Iverson foi uma figura controversa fora de quadra, mas unanime dentro dela, sendo escolhido 11 vezes para o Jogo das Estrelas da NBA e virando ídolo do Philadelphia 76ers.

2. What happened, Miss simone?(2015)

Com gravações inéditas, imagens raras de arquivo, cartas e entrevistas de pessoas próxima da cantora, o premiado documentário fala sobre a vida da cantora, pianista e ativista Nina Simone. Dirigido por Liz Garbus, o documentário retrata uma das artistas mais incompreendidas de todos os tempos.

3. Hip-hop evolution (2016)

A série documental vai além de contar a história sobre uma personalidade negra, conta a história de origem de uma movimento, um estilo, um gênero negro, o Hip-hop. Já com quatro temporadas, a produção conta a história do gênero musical através de entrevistas com DJs, rappers e cantores que discutem sobre a origem do hip-hop.

4. Homecoming (2019)

Em parte documentário, em parte registro de um show, Homecoming fala sobre a cantora norte-americana Beyoncé e sua apresentação no Coachella Valley Music and Arts Festival de 2018. Dirigido pela própria cantora em parceria com Ed Burke, a produção é bastante premiada e dita como uma das melhoras produções originais da Netflix desse gênero.

5. O pai da black music (2019)

O pai da black music, ou The Black Godfather (seu título original em inglês), descreve a história do executivo musical Clarence Avant, contada pelas pessoas com quem ele trabalhou. Dirigido por Reginald Hudlin, o documentário conta como Clarence foi importante para a black music, sendo uma espécie de padrinho, revelando e sendo mentor de diversos músicas que se tornaram importantes na história da música.

6. Baseado em fatos raciais (2019)

Esse documentário é diferente dos já citados, porque ele não trata de uma personalidade negra, mas fala sobre a cannabis. A menção dessa produção nessa lista é válida pelos desdobramentos do documentário, que conta como a maconha influenciou na black music, como jazz e hip-hop, além da ligação direta da guerra contra as drogas e as injustiças sociais nos Estados Unidos. O documentário é dirigido por Fab 5 Freddy e conta com grandes participações, como o rapper Snoop Dogg.

7. O diabo na encruzilhada (2019)

O diabo na encruzilhada faz parte de uma série de documentários da Netflix sobre músicos chamada ReMastered. O filme fala sobre a vida de Robert Johnson, cantor de blues, compositor e músico. Quem já ouviu o mínimo sobre Robert Johnson sabe como a sua vida gira em torno de mistérios, mitos e muito racismo por ser o músico excepcional que ele foi. O média-metragem dirigido por Brian Oakes vale muito a pena ser assistido, como as outras produções da série ReMastered.

8. Quem matou Malcom x (2020)

Saindo um pouco da música, a série documental reabre caso de assassinato do líder negro e mostra racismo da investigação. Em seis episódios , o ativista Abdur-Rahman Muhammad inicia sua própria investigação sobre os detalhes desconcertantes em torno do assassinato do líder dos direitos civis Malcolm X.

9. Arremesso Final

Arremesso Final, ou The Last Dance, é um documentário de 10 partes sobre o Michael Jordan e o Chicago Bulls, contando a história do título de 1997–98 da franquia, em paralelo com histórias que fizeram o Bulls chegar até aquele ponto. Apesar de focar em Jordan, a produção dirigida por Jason Hehir, deixa outros personagens dessa história em destaque, como sScott Pippen e o controverso Dennis Rodman. A cada segunda-feira são liberados dois novos episódios na plataforma, encerrando com o lançamento dos episódios 9 e 10 no dia 18 de maio.

10. Minha história (2020)

A última produção do gênero lançada pela Netflix foi ‘Becoming: A Minha História’, que cruza a trajetória da ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama com a história de jovens negras, desconhecidas. Dirigido por Nadia Hallgren, o documentário dividiu opiniões, principalmente quanto a questões técnicas, mesmo assim é válido ser visto pelas visões que ele traz. O filme mostra a turnê de divulgação do livro de mesmo nome, lançado por Michelle em 2018. Ela conversa com jovens negras que buscam conselhos, inspirações e, principalmente, representatividade negra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: