Musica

Com letras sobre realidades periféricas e riffs pesados de guitarra, baixo e bateria, TRIPLX lança álbum de estreia

Lucas Koka Penteado, Martin Mendonça, Rod Krieger e Duda Machado formam o quarteto.

Até o início deste ano, a TRIPLX era só um projeto entre amigos guardado na gaveta. No entanto, após passar pelo Big Brother Brasil, Lucas Koka Penteado contatou Rod Krieger para retomarem a banda formada em 2016 com Duda Machado na bateria e Martin Mendonça na guitarra. Com o nome de TRIPLX, eles lançaram dois singles, Era Uma Vez? e Se Liga Lóki e agora disponibilizam o álbum Salve Família com oito faixas em um lançamento pelo selo Let’s Gig e distribuição da Altafonte Brasil. Ouça aqui

TRIPLX Foto: Leonardo Sandi
Anúncios

A TRIPLX nasceu nos bastidores das manifestações dos secundaristas, no final de 2015, quando Lucas e Rod se conheceram na Escola Estadual Caetano de Campos, em São Paulo. Daquele encontro, saiu a música Ocupar e Resistir, produzida em parceria com Duda, que ainda atuava como baterista da Pitty. Depois passaram a se encontrar diariamente para fazerem um som no Studio Madeira, onde Duda também morava, na Rua Augusta. Daí, mais músicas começaram a surgir e Martin Mendonça se uniu ao trio.

Durante o ano de 2016, a TRIPLX produziu o álbum que está sendo lançado hoje (21), mais de quatro anos depois. Para o lançamento, as faixas passaram por um processo de remixagem, assinado por André T, que também é o responsável pela master do disco. 

Com letras inspiradas no cotidiano do estudante Lucas, a banda traz para os holofotes a realidade de muitos moradores das periferias do Brasil. “Existem muitos Lucas por aí, vivendo entre sonhos e dificuldades. Algumas letras são inspiradas no meu corre, outras nos corres de outras pessoas, que eu via sempre acontecendo perto de mim”, conta o vocalista que se expressa pelas rimas do RAP numa sonoridade que mergulha nas raízes do rock californiano/inglês da virada 80/90.

Anúncios

Identidade Visual

A identidade do projeto é assinada por Leo Sandi. O designer trabalhou com referências de bandas do final dos 80, início dos 90: “Fui muito na onda do que os artistas, como Faith no More, Red Hot Chilli Peppers, faziam. Mas aí, para as capas dos singles, apareceu o Igor de Paula com umas fotos incríveis e agora, o Otávio Sousa, com essa imagem super bonita e poética de duas crianças interagindo, para a capa do álbum”, comenta.

Capa do álbum “Salve Família” Foto: Leo Sandi

O reencontro

A TRIPLX não se encontra desde fevereiro de 2019, quando se reuniram no estúdio onde gravaram o disco. Rod Krieger se mudou para Portugal um mês depois, onde deu início à sua carreira solo depois do fim da Cachorro Grande, na qual atuava como baixista e, desde então, ainda não voltou ao Brasil. Martin continua como guitarrista da Pitty e Duda já não atua como baterista da banda baiana. Já Lucas, está com a agenda entre mil compromissos e em Agosto começa a filmar uma produção da Netflix com direção de Rodrigo França. 

Mas, mesmo assim, os integrantes pretendem se encontrar em algum momento e quem sabe, em cima de algum palco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: