cinema

Agô Performances Negras lança documentário para refletir sobre a legitimação, valorização e conscientização da história preta brasileira

Documentário: “Banzo – Contação Performática de Histórias traz uma proposta de arte-educativa.

O Coletivo Agô Performances Negras anuncia a exibição online, inédita e gratuita do documentário “BANZO”, a partir de hoje, 14 de março, as 19h no canal do YouTube do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros e, simultaneamente, no do próprio coletivo com objetivo de refletir e criar novos imaginários para o corpo preto através das artes, celebrando – também -a vida de Abdias do Nascimento.

Foto: João Victor Oliveira
Anúncios

A data de lançamento foi escolhida porque nesse mesmo dia, em 1914, nasceu o ator, poeta, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras, o Abdias do Nascimento que criou o TEN- Teatro Experimental do Negro – em 1944, para valorização social do negro e da cultura afro-brasileira por meio da educação e da arte.

“Abdias do Nascimento é sem dúvidas uma das nossas maiores inspirações. Por isso tínhamos que homenageá-lo neste trabalho. Somos de algum modo a continuação, o legado daquilo que ele tanto lutou para construir, difundir e defender”, ressaltam os integrantes Agô.

Anúncios

O documentário é guiado por uma contação de história performática e traz uma arte preta contemporânea com raízes, práticas afetivas e ancestrais, buscando apresentar a história e tradição do povo negro no Brasil, sem estereótipos visando resgatar a memória cultural da população negra, mostrando a importância e a contribuição que o negro teve e tem na formação da sociedade brasileira e conta com a direção de Vanessa Soares, Rose Mara Kilela, Tresor Muteba, Mari Miguel e Wil Oliveira, também responsável pelo texto.

“Ser negro no Brasil não é e nunca foi fácil. Talvez por isso seja tão importante transitar em espaços e assuntos que “contaram sobre o negro”, desconstruindo estereótipos e equívocos, discutindo por vários ângulos a ideologia racista, pautando-se num discurso de reconhecimento e emancipação.”, ressaltam os integrantes do coletivo.

O Coletivo conta com experiência de mais de 10 anos em dança, música, teatro e contação de histórias e foi contemplado em 2019 pelo Edital VAI 2 para circular com o espetáculo BANZO nas 5 zonas de São Paulo. Além da transmissão online, o material terá distribuição de 420 cópias de DVDs que deverão compor acervos ao redor do país.

Segue link de acesso ao documentário.

Transmissões simultâneas no canal do Youtube Coletivo Agô Performances Negras (https://bit.ly/38arT29) e IPEAFRO – Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros, fundado por Abdias Nascimento com ajuda da professora Elisa Larkin Nascimento (https://bit.ly/2O5UGy2)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: