Essa semana tem início a EGBÉ Mostra de Cinema Negro

Os tempos estão bem confusos, incertos, mas a arte sempre foi e sempre será a melhor forma de superar e compreender as turbulências da vida. Por isso a Egbé – Mostra de Cinema Negro de Sergipe vai acontecer sim! De um jeitinho diferente, mas com o mesmo espírito de empretecer as telas e abrir espaços para as histórias do nosso povo preto em toda a sua diversidade. Serão sessões online, entre mostras, oficinas e debates que acontecerão entre 3 e 30 de setembro.

Nesta edição da mostra a organização traz para o centro da discussão o afrofuturismo no Cinema Negro, esse movimento que nos permite recriar o presente, recriar o passado e projetar um novo futuro através de nossa própria ótica (Fábio Kabral).

​Em 2020 a Egbé completa 5 anos de luta em defesa do cinema negro brasileiro. Há 5 anos acreditamos que é urgente empretecer nossas telas, mostrando que é possível recontar nossa história por uma perspectiva não-branca, não euro-centrada. Passaram pela Egbé nomes importantes e precursores do cinema negro, cineastas que estão construindo um espelho onde o reflexo tenha outra cor. A cada ano fortalecemos nossa jornada, tornando possível o acesso às produções de cineastas negr@s de todo o país. Somos uma comunidade que acredita no cinema como instrumento antirracista. Agradecemos à nossa equipe, que a cada ano aumenta, provando a força que o povo preto, aquilombado, tem.

A 5ª edição do festival contará com a exibição de 33 curta-metragens de todo o país. As exibições serão feitas de forma online pela plataforma da Vídeo camp, links das exibições serão divulgados em breve. A lista dos curtas e demais informações e atualizações do festival estão disponíveis nas redes sociais.

E tem mais! A mostra está disponibilizando uma masterclass sobre afrofuturismo com a Prof.ª Dr.ª Kênia Freitas (UNESP) e a oficina: por uma cítrica de cinema afrocentrada, com o professor e pesquisador Alex Santana França.

Você pode fazer as inscrições clicando aqui:

EGBÉ-MASTERCLASS AFROFUTURISMO

EGBÉ-OFICINA: POR UMA CRÍTICA DE CINEMA AFROCENTRADA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.